Arquitetura sustentável no MAM, em São Paulo
blog img

Não dá mais para pensar no mundo sem se preocupar com sua preservação. Cada vez mais, o design, a decoraçãoe a arquitetura se ligam à sustentabilidade, em um caminho que – felizmente – parece não ter mais volta. Duas exposições simultâneas, em cartaz no MAM (Museu de Arte Moderna), em São Paulo, até 26 de junho, jogam os holofotes sobre as construções “verdes”.

Morada ecológica, com curadoria da arquiteta e jornalista francesa Dominique Gauzin-Müller, é uma exposição itinerante com origem em Paris. Com fotos de mais de 50 projetos, realizados em diversas partes do mundo, o objetivo é abordar as novidades da arquitetura contemporânea e a influência da sustentabilidade nas construções e no desenvolvimento urbano. Tudo com um olhar voltado também para o futuro. “Foi uma pesquisa apaixonante a respeito de um conceito ao mesmo tempo tangível e em pleno movimento: como adaptar o mundo à crise energética e às mudanças climáticas. A exposição apresenta pesquisas sem encerrá-las: a próxima década será ainda mais prolífica”, explica Dominique.

O evento simultâneo Razão e ambiente aborda o mesmo assunto, mas, desta vez, com foco no Brasil. As principais referências são os trabalhos de Lucio CostaLina Bo Bardi e Sergio Bernardes. Com curadoria do arquiteto Lauro Cavalcanti, a mostra tem 25 obras que destacam o pioneirismo da arquitetura brasileira modernista na utilização de soluções ecológicas e seus desdobramentos nas construções sustentáveis de hoje. “Razão e ambiente quer sublinhar que as rupturas do modernismo brasileiro estiveram sempre permeadas pelos melhores aspectos de nossa tradição construtiva. E, por meio de alguns exemplos contemporâneos, reintroduzir a arquitetura, em suas dimensões técnica, artística e social, no centro do debate ecológico atual”, diz Lauro.

Confira algumas das fotografias que poderão ser vistas pelo público nas exposições:

Leave a Reply